Quinta-feira, 25 de Agosto de 2011

The Glee Project 1X10 / “GleeAlity” [Season Finale]

 

Um reality show pode te surpreender nos exatos 10 episódios em que permanece no ar? Sim, pode. E o nome desse reality é The Glee Project.

 

O episódio final foi ao ar no domingo a noite nos EUA. De 12 competidores, 4 sobraram. Quatro. Mas se você fizer a conta das eliminações semanais, vai perceber que no episódio final, deviam restar apenas 3. No entanto, a inteligente manipulação das regras de acordo com a condução do jogo salvou todos os 4 da última manipulação. Ao chegarmos na décima semana, tínhamos nos quatro finalistas a reunião irregular de “personagens” próximos e ao mesmo tempo distantes da atmosfera de Glee:

 

Alex seria uma reunião de três minorias que já existem na série: gay, negro e gordo. Para seu azar, três minorias que já foram abordadas com precisão. Seu diferencial estava na coragem de travestir-se para suas apresentações solo.

Esse acabou sendo o argumento fundamental para sua permanência no reality. Se ficasse, provavelmente Alex teria seu personagem construído em torno disso. Perdeu pontos por conta da arrogância e pretensão, que acabaram denunciando suas dificuldades em estabelecer relacionamentos fortes com os outros concorrentes. Errou ao travar uma batalha de egos com Matheus e ao insinuar que a ausência paterna pode ter provocado sua homossexualidade. Tinha uma voz absurdamente potente.

 

Lindsay era uma espécie de Rachel 2.0. As semelhanças com a personagem de Lea Michele eram muitas, mas paravam no quesito simpatia. Linda, talentosa, dona de uma voz perfeita, passeou pelo programa com emoções falsas e nos garantiu bons momentos. Era o tipo de concorrente que acrescentava à dramaturgia indireta dos realitys. Se comprometia, alterava o ritmo dos colegas e foi por causa do beijinho que deu em Cameron, que acabou antecipando os conflitos do rapaz esua precedente desistência.

Sua necessidade de instaurar o brilho em sua própria existência era compreensível e comovente, em alguns momentos.

 

Samuel era a personificação da confiança. Não representava nada do espírito vulnerável do programa e até a saída de Cameron, não tinha nenhuma sombra de correlação com a inspiração loser que permeia a série.

Ryan Murphy, decepcionado com a teimosia de Cameron em desistir, acabou transferindo para Sam (e sua aparência alternativa, com dreds e tatuagens) suas expectativas de escrever sobre um religioso fundamentalista que ao mesmo tempo sonha com os palcos. Seu talento como cantor e ator, esbarrava constantemente na cristalização de suas expressões e em sua constante posição confiante perante os colegas e os jurados.

 

Damian tinha vários motivos para não ter ficado entre os quatro. Não era o melhor cantor, não era o melhor ator e muito menos o melhor dançarino. Tinha um sotaque irlandês carregado e uma aparência extremamente infantil.

A seu favor, uma simpatia irresistível, um carisma avassalador, um atitude generosa e humilde com os participantes com quem concorria, uma sensatez e respeito invejável perante os jurados e um charme delicioso. No entanto, era esmagado pelas qualidades natas de seus amigos.

 

Esses quatro personagens, administrados por um grupo de jurados encabeçado por Robert Ulrich (sempre distanciado), viram seus nomes sendo elevados ao máximo do que poderiam ter planejado para sí mesmos até aqui. Digo os quatro, porque a decisão de arriscar a vitória entregando-a a Samuel, foi amenizada pela homenagem à generosidade ao presentear Damian com essa chance. Os dois eram os vencedores oficiais do programa, mas Lindsay e Alex não podiam ter seus talentos ignorados e ganharam uma pequena participação na temporada.

 

Esse final, mais uma catarse gleeniana, manteve o espírito surpreendente do reality e também serviu para nos apresentar aos bastidores de uma série que parece realmente se preocupar com seu conteúdo, seus atores e suas motivações. O coreógrafo Zach, com suas expressões de admiração e preocupação genuína são uma boa amostra disso. E mesmo Ryan Murphy, com seus arroubos de petulância, tinha no fim de tudo, uma necessidade real de falar para cada um dos oprimidos que perambulam pelos corredores dos colegiais espalhados pelo mundo.

 

The Glee Project já foi renovada para uma segunda temporada. Já não vai ser tão bacana e tão surpreendente como foi agora. Glee já terá perdido parte de seu elenco principal e não sabemos o quanto a série vai crescer ou decrescer até aí. Mas eu, como um fã absurdamente apaixonado, espero muita longevidade para essa que é uma obra cheia de contradições, enganos, momentos sábios, fúteis, catarses inexplicáveis, polêmicas e paixões. Como todos nós somos, aliás. Não há espaço para indiferença em Glee. Espero que nunca haja. A terceira temporada vai ser especial.

 

Em tempo: Dos que já tinham saído, Emily, Matheus e principalmente Hannah, mereciam ter chegado ao menos na final. Titio Ryan muitas vezes esqueceu os argumentos de inclusão da série, para privilegiar possibilidades instáveis de inspiração que não garantem o sucesso do programa.

Tags:
Dobrado Por Henrique Haddefinir às 19:03
Link | Dobre (comente) | favorito
|
3 comentários:
De Monique Bomfim a 25 de Agosto de 2011 às 21:58
E a Nikki, responsável pela parte vocal, é uma das pessoas mais doces e lindas que eu já vi, juntamente com o Zach. Apaixonei. Não podia deixá-la de fora.
De Pedro a 1 de Setembro de 2011 às 10:58
Bom dia,

O As Dobras está em destaque nos Blogs do SAPO, em http://blogs.sapo.pt

Parabéns e boa continuação!

Pedro
De Sara a 1 de Setembro de 2011 às 13:31
Parabéns pelo destaque :)

Comentar post

Tudo Sobre Ele

Pesquisar Dobras

 

Setembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Ontem

Voltamos já...

Fundo Sem Garantia

Um "Eu Amo GLEE" enorme n...

Glee, sua linda.

A Cabecinha do Hond#$%@##...

Sala de Projeção: Marilyn...

Titanic 3D

Agora sim...

Tô quase me rendendo...

Thammy Ae!

Vida Real Pra Quê?

Lua de Sinteco

Sala de Projeção

BBB12 - Selva Dentro e Fo...

M-A-D-O-N-N-A Pra Quem En...

Páginas Viradas

Setembro 2012

Agosto 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Tags

todas as tags

Links

Autógrafos

Assine meu Livro
blogs SAPO

subscrever feeds